• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

Empilhadeira: aprenda como otimizar a produtividade no picking!

31 de janeiro de 2018
Gestão de Frotas

Com uma armazenagem estratégica, é possível otimizar processos logísticos. Essa ação começa nos centros de distribuição, com o recebimento de mercadoria, classificação de insumos e armazenamento da produção  conforme sua demanda de mercado, validade ou disponibilidade dos recursos utilizados no processo produtivo.

Para que seja eficaz, a gestão da cadeia de suprimentos deve ser feita com equipamentos que auxiliem na agilidade e eficiência operacional, como sistema de gerenciamento de armazéns — WMS (Warehouse Management System), veículos automatizados, empilhadeira, ferramentas de radiofrequência, coletores de dados etc.

Neste post, vamos descrever quais as fases da gestão da cadeia de suprimentos em centros de distribuição, especificando o picking e como a empilhadeira pode aumentar a produtividade nesse processo. Ao final, listaremos os impactos desse uso no alcance de produtividade da empresa. Confira!

Fases nos centros de distribuição

O processo de manutenção de uma mercadoria em centros de distribuição (CDs) respeita a seguinte ordem:

Recebimento

Consiste na entrada do produto no centro de distribuição. Exige a verificação das quantidades, conforme nota fiscal enviada pelo fornecedor, e a qualidade, de acordo com a aparência física da mercadoria.

Movimentação

Nessa etapa, ocorre o manuseio das mercadorias com a demanda de cuidados especiais, já que envolve o uso de equipamentos, como as empilhadeiras.

Armazenamento

É a guarda temporária dos produtos e deve ser gerenciada conforme a oferta e a demanda de cada mercadoria. Para essa eficiência operacional, estoques obsoletos devem ser destinados à ações promocionais para que sejam esvaziados com mais rapidez, e para que nos CDs sejam mantidos exclusivamente produtos de alto giro de estoque.

É possível aumentar a velocidade de operação de putaway (deslocar para dentro) ao transportar paletes com o uso de empilhadeiras e com o endereçamento dos produtos de maneira correta, em que itens de maior giro se posicionem em áreas nobres do armazém.

É preciso, ainda, se atentar para que slow movers não estejam ocupando posições intermediárias do armazém e que os módulos de separação de pedidos tenham sido dimensionados corretamente.

Separação ou picking

O picking é uma das etapas que demanda mais atenção, pois, é por meio de ações assertivas que os materiais são selecionados e enviados ao cliente com menor custo operacional. Outras ações podem ser tomadas para obter eficiência nessa fase. Especificamos duas delas a seguir:

Conexão entre o picking e o modelo de armazenagem escolhido

Na verticalização do estoque, o volume de armazenagem e o espaço para a ocupação devem ser compatíveis. Além disso, o espaço físico dos corredores deve ser adequado para a movimentação das empilhadeiras e o posicionamento dos materiais deve ser analisado na estrutura.

Para isso, pode ser utilizado um mapa de fluxo de valor (adequado à curva ABC), em que os materiais são alocados conforme o giro de estoque e frequência de coleta e reposição, para o menor o deslocamento possível de itens.

Critérios de abastecimento conforme níveis de estoque mínimo

Os níveis de estoque precisam ser acompanhados, regularmente, e reabastecidos automaticamente pelos operadores de empilhadeira, se essa for uma rotina especificada no sistema WMS da empresa, que informa o momento certo e volume de reposição, além da posição no centro de distribuição para agilizar a ação.

Expedição

Etapa em que a produção é encaminhada para o transporte, de acordo com as suas características e local de entrega. Nessa fase, é necessário analisar a localização do centro de distribuição, agentes facilitadores de carga e descarga, o modal de transporte escolhido e o prazo para entrega previamente combinado.

O agendamento da carga e descarga evita o congestionamento das docas e impede a diminuição da produtividade do armazém com maior balanceamento do trabalho e o uso dos equipamentos de movimentação adequados.

A escolha correta do meio de transporte também tem influência nos resultados operacionais: é preciso confiabilidade, agilidade e segurança, para que o produto seja entregue dentro de prazos e com suas características iniciais mantidas, sem avaria na carga ou outro problema que dificulte a conquista da satisfação do cliente.

Formas de aumentar a velocidade do processo de picking

A velocidade na separação e direcionamento do produto para entrega ao consumidor está diretamente ligada aos níveis de satisfação do cliente. Quanto à melhoria nos processos da empresa, ações eficientes na fase de picking correspondem à diminuição de até 60% dos custos logísticos da empresa.

Outras ações podem auxiliar nesse processo:

  • acompanhar momentos de ociosidade e lentidão que impedem a produtividade da empresa. É importante conversar com os operadores de empilhadeira para saber se existem gargalos e quais ações podem ser tomadas para solucioná-los;
  • analisar com frequência o posicionamento dos materiais e reposicioná-los, se necessário, para melhorar o desempenho das equipes responsáveis pelo setor;
  • investir em fatores motivacionais, com treinamento dos operadores e realização de atividades externas entre eles para minimizar a pressão pela responsabilidade inerente a todo processo.

Vantagens do uso da empilhadeira

O uso da empilhadeira traz algumas vantagens para todo o processo. Veja só:

Eficiência operacional e agilidade na movimentação de estoques

Com a operação de picking sendo realizada por empilhadeiras, maior será a eficiência operacional conquistada, principalmente relacionada à agilidade na movimentação de estoques.

Isso só é possível com a obtenção de dados por meio do sistema gerencial de armazenamento, que permite acompanhar a eficiência e ergonomia das máquinas, as horas e turnos trabalhados e obter uma visão completa do estado da frota com determinação do número ideal de equipamento para atender a operação.

Diminuição da ocorrência de erros

A utilização de equipamentos inovadores diminui a exigência por rotinas manuais, principal motivo de ocorrência de erros, perda de produtos com o manuseio incorreto ou falta de habilidade na movimentação de estoques. Utilizar um equipamento adequado promove a agilidade, sem o detrimento da qualidade operacional.

Redução de custos

Soluções mais dinâmicas de movimentação de materiais por meio de projetos, estudos e investimento na aquisição de empilhadeiras podem ser responsáveis também pela redução de custos no processo de movimentação de estoque e reposição.

Essa redução se dá devido à eficiência nas atividades, o que influencia na demanda por mão de obra. Além disso, a diminuição do número de erros na estocagem acarreta uma melhora também na gestão de armazenamento, com menor perda de produtos.

O alto custo de manutenção de estruturas de centros de distribuição, o crescimento da produção e a velocidade exigida na movimentação de estoques são desafios logísticos que devem ser desenvolvidos nas empresas que buscam competitividade.

Essa competição entre as empresas e as exigências de um mercado consumidor, cada dia mais exigente, pressionam pela busca de soluções mais dinâmicas e no investimento na aquisição de equipamentos como a empilhadeira.

Entendeu como otimizar a produtividade no picking com o uso da empilhadeira? Conheça, agora, a evolução ao longo dos anos dessa máquina que mudou os níveis de eficiência de operações na cadeia de suprimentos!

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Entre em contato, tire suas dúvidas!