• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

Empilhadeira parada: 5 dicas de conservação. Cuide bem do equipamento!

11 de abril de 2018
Gestão de Frotas

O bom desempenho do setor de logística depende de vários fatores. O conhecimento do funcionário, a conservação de empilhadeira parada, a localização do armazém e o uso de técnicas eficientes são apenas alguns de seus exemplos. Nessas horas, as decisões de um gerente varejista são importantes, pois determinam o caminho que a gestão trilhará.

Quem não acompanha as tendências do mercado acaba não alcançando os resultados que deseja. O manuseio correto de empilhadeiras, por exemplo, é algo que não pode faltar nessas horas também.

Esses equipamentos ajudam no transporte de mercadorias e facilitam a rotina de trabalho de sua equipe. Muito se fala sobre as melhores práticas para utilizá-los, mas poucos profissionais sabem cuidar bem de uma empilhadeira parada.

Essas situações podem acontecer em qualquer negócio, seja pela queda de produtividade, seja pela aquisição de novas ferramentas. Em todos os casos, você deve estar preparado para prestar um serviço de qualidade e evitar imprevistos no futuro.

Pensando nisso, este post vai mostrar cinco dicas de conservação para empilhadeiras fora de uso. Acompanhe!

1. Faça o check-up

Uma empilhadeira é um bem muito importante para a sua empresa. Não cuidar bem dela significa desperdiçar os recursos financeiros que foram gastos em sua compra. Portanto, é necessário fazer um check-up antes de paralisá-la.

Essa atividade consiste na verificação visual de todos os componentes, a fim de certificar-se de que eles estão em boas condições. É possível investigar se todos os comandos estão funcionando perfeitamente e se não há um vazamento de gás ou combustível.

É aconselhável baixar os garfos completamente e acionar o freio de mão. Você também deve calçar ambos os lados das rodas. Isso evita que qualquer movimentação indesejada aconteça. Retire a chave do contato e deixe-a em um local em que apenas pessoas autorizadas possam encontrá-la.

Tenha em mente que é preciso cuidar dessas ações periodicamente. Se você deixar o equipamento parado e não realizar essas verificações, possivelmente, algum imprevisto pode impedir o seu uso no futuro. Portanto, faça uma lista de check-up com os itens para a conservação de uma empilhadeira parada.

Registre todas as visitas realizadas por seus funcionários e aja imediatamente quando algum problema for encontrado.

2. Siga as recomendações do fabricante

Ter bons parceiros de trabalho é fundamental. Eles fornecem produtos de qualidade, que melhoram a sua experiência. Ao deixar uma empilhadeira parada, você pode se esquecer de algum cuidado ou ficar com dúvidas. Essas questões são comuns e acontecem com profissionais experientes.

Por esses motivos, você deve entrar em contato com o fabricante de seus equipamentos e pedir orientações e dicas. Se você é atendido por uma empresa com grande conhecimento de mercado, basta seguir o que for dito e garantir o correto funcionamento das empilhadeiras.

3. Preste atenção às condições do ambiente

Uma empilhadeira parada não pode ser posicionada em qualquer lugar — deixá-la posicionada em um local inadequado é uma prática que coloca em risco a sua integridade física.

O ambiente industrial oferece vários riscos, como temperaturas elevadas e umidade inadequada. Por isso, você deve disponibilizar uma área longe desses perigos para estacionar o equipamento.

O local deve ser plano e concretado, bem ventilado e coberto. Esse último ponto parece simples, mas evita que a chuva ou outras intempéries naturais estraguem os componentes da empilhadeira.

A iluminação artificial é outro ponto importante também. Ela deve existir para que você possa realizar visitas e observações à noite. Lembre-se de que a empilhadeira parada não pode ficar próximo a bocas de lobo que dão acesso à rede pluvial. Ao tomar essa atitude, você evita que o vazamento de um fluido contamine o meio ambiente.

4. Controle o acesso de funcionários

Uma empresa de sucesso é formada por uma equipe bem qualificada e preparada para superar obstáculos. Todas as atividades de seu planejamento devem ser adequadas às habilidades de seus colaboradores.

O uso das empilhadeiras só apresenta resultados positivos quando todos respeitam as características do equipamento. Durante as operações, é preciso respeitar as condições do ambiente e as especificações do fabricante. E os cuidados são os mesmos quando o equipamento está parado.

Não permitir o acesso de pessoas despreparadas é uma ótima maneira para conservar a sua frota. Dessa forma, analise muito bem as características de seus funcionários e determine quais estão capacitados para cuidar de uma empilhadeira parada.

5. Fique atento à bateria

As empilhadeiras elétricas oferecem várias vantagens quando comparadas com outros modelos existentes hoje em dia. Elas ocupam menos espaço e dão mais flexibilidade aos seus operadores. Apesar disso, exigem cuidados especiais quando são paralisadas.

Em alguns aparelhos, existe uma chave geral de segurança que corta a corrente do sistema elétrico. Se a sua empilhadeira parada tem esse dispositivo, desligue-o. Caso você não o encontre, remova o cabo negativo da bateria, a fim de evitar uma possível fuga de corrente.

Essas questões não permitem que a bateria se descarregue durante o tempo de inatividade. Com isso, é possível que você volte a utilizá-la sem problemas quando for preciso.

A rotina de trabalho de um gerente de logística é repleta de desafios. Ele precisa inovar em suas decisões, a fim de melhorar a gestão de estoque e agilizar os processos internos da gestão. As empilhadeiras são equipamentos que fazem parte de seu planejamento e precisam de muita atenção. Muitos profissionais se esquecem dos cuidados necessários durante o período fora de funcionamento e têm vários problemas quando voltam a utilizá-las.

Com a leitura deste post, você aprendeu cinco dicas para conservar uma empilhadeira parada. Agora, coloque em prática o que aprendeu e veja como é possível evitar danos em suas ferramentas. Essas medidas otimizam os investimentos financeiros realizados pela sua empresa e melhoram o gerenciamento da frota.

Compartilhe esse conhecimento com os seus companheiros de equipe e mostre que todos são necessários para conservar os equipamentos. Não se esqueça de trabalhar com um fornecedor de confiança e que esteja preparado para ajudá-lo em tudo o que for preciso.

E aí, o post sobre como cuidar de uma empilhadeira parada foi útil para você? Quer aprender ainda mais sobre as melhores técnicas quanto ao uso de empilhadeiras? Então, leia nosso outro conteúdo e entenda a importância da manutenção preventiva de equipamentos!

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Entre em contato, tire suas dúvidas!