• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

Ponto cego em armazém: o que é, malefícios e como evitar

14 de outubro de 2019
Gestão em logística

Sempre falamos de ponto cego na direção, mas você sabia que esse problema também pode ocorrer dentro dos armazéns?

Quando pensamos na segurança e na produtividade da equipe, precisamos considerar todos os gargalos no dia a dia, e o espaço, sinalização e iluminação do ambiente.

Por isso, decidimos criar um conteúdo explicando o que é o ponto cego em armazém, quais os riscos desse problema e como evitá-los. Quer aprender mais sobre o tema? Continue a leitura!

O que é um ponto cego em armazém?

O ponto cego em armazém é uma área do espaço em que a visibilidade é comprometida.

O conceito de ponto cego costuma ser muito utilizada na direção, e consiste naquelas colunas laterais de veículos que acabam prejudicando a compreensão do espaço, obstruindo o campo de visão do motorista, por exemplo.

O mesmo acontece nos armazéns: dependendo da organização do espaço, existem pontos cegos que podem prejudicar não só a rotina de trabalho como também a segurança dos colaboradores, principalmente se considerarmos a operação de um equipamento, como uma empilhadeira.

Quais são os riscos de ter um ponto cego em armazém?

Os pontos cegos podem ser causados pelo grande volume ou grandes dimensões dos produtos estocados. Essas barras presentes nas estruturas fixas usadas para organizar os itens podem criar pontos cegos, atrapalhando a rotina e prejudicando a segurança dos colaboradores.

Os pontos cegos também podem trazer outro problema: dificultar a visão do que realmente está em estoque, fazendo com que o empresário perca, inclusive, oportunidades de negócio. Por isso, é preciso evitar ao máximo que esse problema aconteça.

Você sabe quais são os maiores discos de um ponto cego em armazém?

Perda de produtos

A perda de produtos pode se dar por dois fatores: pela falta de espaço disponível para o trânsito das empilhadeiras, acarretando quedas e possível quebra desses itens; ou pela falta de informações sobre a quantidade de itens em estoque.

Locais com pontos cegos podem fazer com que parte do estoque se perca, uma vez que esses materiais podem ficar esquecidos.

Segurança do trabalho comprometida

Os pontos cegos podem fazer com que acidentes aconteçam dentro da empresa, devido à falta de visão e de espaço dentro do armazém.

Infelizmente, é comum vermos casos em que profissionais são lesionados pela falta de espaço ou pontos cegos. Por isso, o trânsito de pedestres dentro do espaço do armazém precisa ser avaliado e revisto.

Como evitar pontos cegos no armazém?

O ponto cego em armazém, como vimos anteriormente, pode causar diversos problemas e complicações para as empresas.

O segredo, e talvez um dos maiores desafios nesse momento, é elaborar estratégias capazes de evitar que esses pontos aconteçam, aumentando assim a segurança da equipe, o desempenho desses profissionais e a qualidade do trabalho realizado.

Para ajudá-lo nessa tarefa, separamos algumas dicas. Vamos lá?!

Tenha rotinas de segurança

As rotinas de segurança são necessárias e importantes para qualquer empresa. Quando pensamos em armazéns e no uso de equipamentos como empilhadeiras, ela ganha ainda mais peso.

Por isso, é preciso que a sua equipe esteja ciente das melhores práticas de segurança, além de garantir que toda a estrutura tenha as sinalizações necessárias.

É preciso:

  • avaliar como está a circulação de pedestres nas áreas onde as empilhadeiras transitam;

  • verificar se os funcionários estão usando corretamente os equipamentos de proteção individual (EPI);

  • verificar se as empilhadeiras, caso derrubem algum material, terão espaço suficiente para serem manobradas;

  • verificar se as caixas estão corretamente armazenadas na estrutura;

  • analisar se é necessário restringir o acesso a determinadas partes do armazém;

  • analisar se é preciso delimitar quais são os espaços disponíveis para circulação de pedestres;

  • analisar se os equipamentos de emergência estão armazenados de forma estratégica e em locais desobstruídos.

Mapeie seu espaço

É necessário mapear o espaço do seu armazém. Entender quais são as características do ambiente irá ajudá-lo a descobrir quais são os problemas e os possíveis pontos cegos.

Muitas vezes, a falta de espaço adequado para as demandas da sua empresa pode causar problemas. É preciso se certificar de que a ventilação, a iluminação, a sinalização, o espaço para circulação e outros detalhes estejam alinhados e de acordo com as normas de segurança adequadas.

Esses detalhes irão reduzir as chances de pontos cegos e acidentes dentro do seu armazém.

Analise também:

  • possíveis buracos no chão;

  • chão escorregadio;

  • falta de sinalização e placas;

  • fiação elétrica exposta;

  • organização do espaço;

  • limpeza do espaço;

  • iluminação prejudicada por lâmpadas queimadas ou fracas.

Cuide da operação com as empilhadeiras

Outro detalhe que precisa de atenção é o cuidado com a operação das empilhadeiras. Infelizmente, essa tarefa é uma das maiores responsáveis por acidentes e pontos cegos dentro dos armazéns.

Dessa forma, é muito importante ter atenção e se certificar de que os profissionais que irão operar esse equipamento estejam capacitados, habilitados e utilizando todos os itens de segurança.

Além disso, também é preciso verificar:

  • o estado dos pneus;

  • a distância mínima entre operadores e pedestres;

  • a sirene;

  • a luz de ré;

  • o trânsito em baixa velocidade;

  • o acionamento da empilhadeira;

  • o funcionamento das setas e faróis.

Aproveite a tecnologia

A tecnologia também é uma grande parceira da organização e gestão de armazéns. Hoje existem diversos softwares que ajudam você nesse processo e agilizam tarefas como a separação de pedidos, acondicionamento, carregamento e inventários dentro do seu negócio.

Esse investimento permite que você tenha uma visão mais clara dos produtos que estão disponíveis, melhorando também o seu controle de estoque e a precisão ao visualizar as entradas e saídas dentro do seu negócio.

Proteja o ambiente

E, claro, é fundamental proteger o ambiente para identificar quais são os possíveis novos gargalos. Para isso, é interessante redobrar a segurança no armazém, inserindo um sistema de câmeras que permita que você analise todas as regiões e consiga fazer uma escolta 100%.

Para esse investimento, o mais indicado são as câmeras que possuem rotação 360°, que se locomovem na horizontal. Elas permitirão que você acompanhe todos os deslocamentos dentro do local, sem perder nenhum detalhe.

O ponto cego em armazém pode oferecer muitos riscos para a empresa e a segurança dos colaboradores. Por isso, é preciso que você tome todos esses cuidados e consiga analisar quais são os pontos que estão colocando a segurança e a produtividade da sua equipe em risco.

Para que você consiga melhorar essas questões dentro da sua empresa e evitar os prejuízos, que tal conhecer 7 dicas para melhorar a segurança em armazéns?

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Nossas unidades

Temos unidades em 4 Estados

RIO GRANDE DO SUL

Berto Círio, 158,
São Luis - Canoas/RS

(51) 3785-4944

SANTA CATARINA

Rodovia José Carlos Daux,
4150 Florianópolis/SC

(48) 4042-2779

PARANÁ

Av. Cândido de Abreu, 776
Curitiba/PR

(41) 4042-3009

SÃO PAULO

Rua Sgt Alcides Oliveira, 549
São Paulo/SP

(11) 3230-6774