• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

[POST ESTENDIDO] Conheça os 7 principais equipamentos para movimentação de cargas

7 de outubro de 2019
Operação com empilhadeiras

 As tecnologias mudaram a maneira como um gerente de logística deve atuar em seu dia a dia de trabalho. Como as ferramentas de trabalho são cruciais para o sucesso, é necessário conhecê-las e manuseá-las com eficiência. Conhecer os principais equipamentos de transporte e movimentação de carga é um exemplo do que faz diferença no sucesso logístico da empresa.

Conhecer melhor esse maquinário ajuda a melhorar o tempo gasto na entrega, fazer uma melhor gestão de estoque e ter agilidade na solução de problemas.

Neste post, mostramos os quatro principais equipamentos de carga e descarga em uma empresa e todas as suas variações. Aproveite a leitura!

O que são equipamentos para movimentação de cargas?

A logística é uma área estratégica para a grande parte das empresas, representando um importante diferencial competitivo. Para que ela flua de forma eficiente, é fundamental investir em equipamentos de transporte e movimentação de carga a fim de que se possa aproveitar melhor o espaço físico dos almoxarifados, ter mais segurança em suas operações e agilizar o transporte e o armazenamento de produtos.

Os equipamentos de carga e descarga são equipamentos e máquinas, manuais ou automatizados, utilizados para mover cargas intermitentes, em diversos percursos com a distância variada e superfícies e espaços apropriados, em que a principal função é transportar ou manusear.

A escolha do tipo de equipamento a ser utilizado para o transporte e movimentação de carga deve ser baseada no tipo de mercadoria a ser trabalhada e a área disponível para a alocação ideal do maquinário.

Optar pelo equipamento de carga e descarga ideal é fundamental para alcançar as principais metas da logística no que consiste em trabalhar no menor tempo, sem perder a qualidade dos produtos e visando sempre a redução de custos.

Cada um tem um propósito e características próprias. Assim, é importante conhecer bem os principais equipamentos para transporte e movimentação de carga para uma melhor tomada de decisão.

Quais são os principais equipamentos de transporte e movimentação de carga?

1. Empilhadeiras

As empilhadeiras já fazem parte de toda empresa especializada em logística. Elas são equipamentos amplamente utilizados para carregar e descarregar mercadorias e produtos.

Com elas é possível movimentar cargas que variam entre 1.000 e 16.000 kg sem que seja aplicado grande esforço humano.

Entretanto, assim como todos os outros equipamentos de carga e descarga do ramo logístico, é necessário saber manuseá-las corretamente. Com o objetivo de evitar acidentes e outros problemas para sua gestão e funcionários, coloque essas ferramentas de trabalho em mãos capacitadas, para usá-las com eficiência e praticidade.

Existem vários tipos e modelos. Assim, elas podem funcionar a combustão de gás liquefeito de petróleo (GLP) ou a bateria tracionária. Para o primeiro caso, recomenda-se utilizá-las, devido à emissão de gases poluentes, em ambientes externos. Já para a segunda situação, os ambientes internos são excelentes locais de trabalho.

Mostramos, abaixo, os principais tipos de empilhadeiras e alguns de seus modelos. Confira abaixo.

Tipos de empilhadeira

São vários os tipos de empilhadeiras encontradas no mercado. Esses equipamentos de transporte e movimentação de carga podem se diferenciar pelo seu modo de utilização e funcionamento. Conheça os principais tipos a seguir.

Empilhadeira Manual

As empilhadeiras manuais são equipamentos de carga e descarga comumente utilizada em armazéns para o transporte e movimentação de carga. Ela funciona com o auxílio da força humana. Ou seja, ela exige a força braçal da pessoa que a conduz, porém sem exigir grandes esforços.

A função básica do colaborador que a movimenta é empurrar e puxar o equipamento de carga e descarga.

Essas empilhadeiras podem ser encontradas em vários modelos sendo os principais:

A capacidade desse equipamento de transporte e movimentação de carga pode variar de 500 Kg a 1500 Kg assim como a sua elevação que vai de 1000MM a 1600 MM.

Empilhadeira Elétrica

As empilhadeiras elétricas são um tipo de equipamento de transporte e movimentação de carga bem eficazes. Sãos ideais para locais fechados e abrigados da chuva como depósitos, armazéns, galpões e câmaras frigoríficas.

Entre as principais características desse tipo de equipamento de carga e descarga podemos destacar a sua versatilidade e seu modo de trabalho extremamente silencioso por serem movidos por meio de bateria.

Sua movimentação por meio de energia elétrica pode durar por até 8 horas de trabalho contínuo, o que pode agilizar bastante os seus processos logísticos. A torre de movimentação elétrica consegue alcançar partes bem altas de uma longarina.

Empilhadeira a combustão

Empilhadeiras a combustão são mais utilizadas em portos, docas, pátios etc. São mais resistentes e têm capacidade para manusear materiais com o peso de até 70 toneladas.

Os principais tipos desses equipamentos de carga e descarga são:

  • empilhadeira a gás: por serem movidas a gás liquefeitos são mais robustas e por isso conseguem movimentar cargas mais pesadas. Porém, emitem gases que causam danos às pessoas e o meio ambiente, por isso são mais indicadas para o manuseio em áreas externas;

  • empilhadeira a diesel: recomendada para trabalhos mais pesados a empilhadeira a diesel se difere da empilhadeira a gás por funcionar com um combustível mais acessível.

Empilhadeira portuária

Esse tipo de equipamento de transporte e movimentação de carga é utilizado para trabalhos em larga escala. São empilhadeiras mais robustas e por isso conseguem movimentar várias toneladas em carga de uma única vez.

São encontradas trabalhando mais para o carregamento e descarregamento de navios visando otimizar e agilizar os processos logísticos envolvendo containers.

Modelos de empilhadeiras

Os modelos de empilhadeiras são desenvolvidos para se adequarem ao tipo de trabalho que desenvolverão a fim de facilitar os trabalhos logísticos e priorizar a saúde do colaborador que manuseará máquina.

A seguir, exibimos os principais modelos. Conheça!

Empilhadeira retrátil

A empilhadeira retrátil é um modelo compacto, ideal para o trabalho em ambientes internos pequenos ou de difícil locomoção e que possibilita o alcance de locais mais altos. Então, ela oferece o melhor aproveitamento na relação altura x corredor x versatilidade.

Por ser alimentada por uma bateria elétrica, ela não emite agentes poluidores na atmosfera e faz com que sua gestão promova a preservação do meio ambiente, o que também é mais seguro em ambientes fechados.

Além disso, ela é composta por uma torre que se movimenta de acordo com as necessidades e dos comandos de seu operador. Com isso, os esforços realizados por seus colaboradores são mínimos, prezando por sua segurança e aumentando a produtividade.

Outra vantagem desse equipamento é a fácil substituição em casos de quebra ou necessidade temporária de uso, como em inventários de warehouse.

Empilhadeira patolada

Por não apresentar robustez em sua estrutura, a operação e a manutenção da empilhadeira patolada não trazem grandes custos para uma gestão empresarial.

Nela, seu operador deve trabalhar de pé, andando ou a bordo, mas lembre-se que isso deve ser realizado sempre levando em consideração a ergonomia e a saúde de seus colaboradores.

Então, essa é uma de suas maiores vantagens, pois, com essas alterações, é possível adequar seu equipamento de maneira confortável e que aprimore cada atividade realizada.

Não se esqueça que seus movimentos de tração e elevação são acionados eletronicamente, garantindo, assim como os outros exemplos, a ausência de esforços físicos.

Empilhadeira Contrabalançada

Nas empilhadeiras contrabalançadas, seu operador fica sentado. Seu nome tem origem no peso localizado na parte de trás do equipamento que é utilizado para equilibrar as solicitações da carga, fazendo com que o sistema não perca o equilíbrio.

Elas são ótimas opções para ambientes largos e externos e para movimentar cargas em grandes distâncias.

Lembre-se também que elas podem funcionar com motor elétrico ou a combustão.

2. Transpaletes

transpalete é um equipamento muito antigo. Sua principal função é o deslocamento de materiais ordenadamente e com poucos custos, facilitando a vida de quem trabalha em um estoque.

Então, é preciso ter cuidado ao designá-los para a realização de alguma função, pois, eles são destinados apenas para movimentações horizontais, o que dificulta os trabalhos em altura.

Além disso, para que essas atividades sejam facilitadas, suas rodas devem ter bons rolamentos.

Entretanto, é necessário ter cautela ao escolher o tipo de suas rodas. Para pisos lisos e abrasivos, devido ao seu pequeno coeficiente de atrito, grande resistência e baixo custo, o nylon é a opção correta.

Já em casos mais sensíveis, como os pisos pintados e usinados, o poliuretano é a solução ideal. Esse material também pode ser utilizado quando o objetivo é ter menos ruídos, pois sua superfície é mais macia do que a do nylon. Confira também alguns de seus tipos.

Transpalete manual

O transpalete manual é uma ótima ferramenta de trabalho para quem atua na descarga de produtos em armazéns e docas.

Com a sua capacidade de carga para 2.500kg ele pode ser utilizado na movimentação de mercadorias paletizadas com segurança e eficiência por um operário.

Transpalete elétrico

transpalete elétrico, como o seu próprio nome diz, é um equipamento de tração e elevação por acionamento elétrico. Para manuseá-lo, seu operador deve ficar de pé e andando.

Ele é indicado para a movimentação de cargas a médias distâncias horizontais, sendo amplamente utilizados em indústrias e docas de todo o país.

Tomando pequenos cuidados em seu dia-a-dia e graças à qualidade de seus componentes, os custos com sua manutenção são reduzidos.

Transpalete com balança

Esse tipo de equipamento de carga e descarga foi desenvolvido para otimizar os processos logísticos de transporte e pesagem de carga. Ele reúne os dois procedimentos em uma única etapa.

Ou seja, ele torna prático a utilização do transpalete convencional quando se une com uma balança digital para realizar a pesagem dos produtos. Esse é um sistema robusto, seguro e funcional.

Transpalete Manual Especial

O transpalete Manual Especial é produzido em aço inoxidável. Ele tem todas as funções de transpalete convencional, porém por ser produzido em inox se torna mais propício a ser utilizado em ambientes mais agressivos como indústria química, alimentícia e farmacêutica.

O aço inox é preferido para esses tipos de indústria por oferecer mais segurança, em razão da facilidade de limpeza e manutenção da higiene, o que evita a contaminação direta dos produtos com microorganismos e substâncias estranhas.

Além disso, o transpalete em aço inox oferece mais resistência a corrosão e resistência mecânica. A sua capacidade varia em torno dos 2200 Kg.

3. Guindastes

À medida que as cargas vão ficando maiores e mais pesadas, é necessário utilizar equipamentos adequados e prontos para suportar esses esforços, sendo o guindaste um de seus principais exemplos.

Como a agilidade e a segurança são dois importantes pilares de uma logística de sucesso, eles devem ser utilizados sempre que necessário.

Desse modo, a construção civil, as indústrias, os terminais portuários e aeroportuários e todas as outras áreas que exigem mobilidade no manuseio de um carregamento utilizam os guindastes.

São vários os tipos de equipamentos de transporte e movimentação de carga desse porte desenvolvidos para trabalhar em situações adversas, entre eles podemos citar:

  • guindaste móvel: esse é o tipo de equipamento de carga e descarga é o mais básico da classe. Esse guindaste consiste em plataforma móvel com lança telescópica acoplada utilizada tanto no transporte ferroviário, rodoviário ou hidroviário;

  • guindaste telescópico: em forma de tubos montados um dentro do outro, esse equipamento de transporte e movimentação de carga por força mecânica ou hidráulica estende ou retrai esses tubos que aumentam ou diminuem o tamanho da lança. São utilizados para a instalação de outdoor, levantamento de barcos, construção civil a curto prazo etc;

  • guindaste articulado: o guindaste articulado foi desenvolvido como um braço articulado hidráulico colocado sobre um caminhão ou trailer, e é comumente utilizado para o transporte e movimentação de carga em veículos.

Além desses principais tipos ainda podem ser encontrados no mercado guindaste para trabalhar em terreno acidentado (Rough terrain crane); todo tipo de terreno (All terrain crane), sobre caminhões (Truck crane) e esteiras (Crawler Crane), guindaste em torres e torres de automontagem e também em containers.

Os modelos mais utilizados nas indústrias em geral são exibidos a seguir. Confira!

Grua

Também conhecida como guindaste de torre universal, a grua foi criada para transportar cargas tanto na vertical quanto na horizontal. É um equipamento durável e versátil. Ao manter a sua manutenção adequadamente pode durar por várias décadas. O controle por meio eletrônico permite que máquina trabalhe de maneira mais suave além de auxiliar na economia de energia.

Pinça ou multiangular

Muito utilizada na construção civil, é uma ferramenta que pode ser desmontada apesar de ter grandes dimensões e pesado. Seu formato, geralmente, é treliçado. Sua base se divide em duas extremidades sendo que uma delas é composta pela pinça elevatória ascendente e/ou descendente e na outra, um enorme contrapeso que estabiliza o maquinário para evitar a sua queda.

Pórticos

Os pórticos são mais usados em portos com intuito de manobrar e descarregar grandes contêineres ou contentores e também embalagens logísticas padrão de transporte de mercadorias com capacidade de até 20 metros cúbicos. Essa ferramenta tem força suficiente para carregar até 12 contêineres de 20 m cúbicos cada um. Em alguns casos, suportam mais do que isso.

Grua florestal

Esse tipo de guindaste é comumente usado para carregar toras de madeira em caminhões ou carretas específicas, as quais são transportadas para indústrias de transformação para a produção de papel e celulose, carvão vegetal e para o abastecimento de caldeiras.

Munk

Esse guindaste rodoviário ou também chamado de truck-crane, é muito empregado na construção civil, montagem de estruturas metálicas, descarga de máquinas e movimentação de silos, tanques e outros. Ele é montado sobre caminhões de chassi alongado ou algumas marcas disponibilizam caminhões convencionais já estruturados com o munck.

4. Transelevador

Os transelevadores são robôs desenvolvidos para armazenar produtos de forma automatizada, tanto em paletes quanto em unidades de pequenas dimensões. Eles se deslocam ao longo dos estoques, utilizando toda a altura do galpão com a função de alocar mercadorias e movimentá-las na entrada e saída do armazém. Além disso, a automatização permite o transporte de produtos para a sua apresentação no posto de picking.

A exatidão na movimentação das mercadorias dentro do almoxarifado agiliza as atividades internas de logística, o que torna todo o processo da cadeia de suprimentos mais eficiente. Isso significa que há um aumento considerável da produtividade principalmente nas etapas de armazenagem e separação de pedidos.

Existem vários tipos de transelevadores, que variam conforme as caraterísticas do estoque e das mercadorias a serem manipuladas. O equipamento pode ser montado de acordo com o layout do armazém. Entre os principais tipos podemos destacar:

  • Unit load: criados para manipular mercadorias em paletes que, nesse caso, podem ser um pouco mais pesadas;

  • Mini load: esse tipo foi desenvolvido para armazenar produtos em unidades ou caixa, de peso menor e tamanhos reduzidos.

5. Pontes Rolantes

A ponte rolante é um tipo de equipamento de elevação e transferência de carga, das mais variadas características, possibilitando o seu deslocamento dentro de uma área fixa.

São mais empregadas para transferir produtos volumosos, pesados e desajeitados como os materiais a granel, a distâncias menores, dentro de um armazém ou em chão de fábrica.

Podem ser encontradas no tipo ponte rolante apoiada, suspensa, uni-viga ou dupla-viga. A escolha depende muito da disponibilidade física do local e do material a ser transportado além da velocidade esperada para a movimentação.

Seus movimentos podem ser controlados por:

  • botoeira pendente: ligada ao painel elétrico da ponte rolante por meio de um cabo. Isso dificulta um pouco a operação com o equipamento de carga e descarga por aproximar demais o operador da máquina, o que aumenta o risco da operação;

  • controle remoto: via rádio frequência, a movimentação da carga se torna mais eficiente nessa modalidade;

  • cabine: muito utilizado quando se precisa ter uma visualização ampla do ambiente em que se irá movimentar a carga. É instalada uma cabine próxima a ponte rolante para o comando da operação.

6. Comboios

Esse equipamento, também conhecido como carrinho-comboio, funciona de maneira similar a uma locomotiva. Ele é formado por vários compartimentos em seu prolongamento ideal para o transporte de cargas volumosas.

Ele é muito utilizado em companhias de médio e pequeno porte com a finalidade de rebocar vagonetas (vagões menores) compostas por determinados tipos de produtos. Além disso, eles podem transportar um grande número de carga a médias e longas distância de maneira segura e econômica.

Assim como as empilhadeiras, os comboios também podem percorrer distâncias menores utilizando-se de artifícios simples, flexível e baixo custo.

7. Esteiras transportadoras

Os ambientes de trabalho de empreendimentos logísticos são marcados por grandes dimensões e tamanhos. Então, para não perder tempo na localização e no transporte de mercadorias, as esteiras transportadoras são ótimas soluções para a otimização do tempo em uma gestão.

Elas são projetadas para dinamizar a movimentação de produtos em uma empresa, garantindo agilidade e segurança.

Como consequência disso, não é necessário a presença de uma pessoa para transportar ou carregar essas mercadorias, reduzindo os danos às suas estruturas ou embalagens e evitando lesões físicas em seus colaboradores.

Lembre-se que a racionalização dos processos e a redução dos custos são suas principais vantagens.

Existem vários tipos de esteiras rolantes. Cada empresa escolhe aquela que mais se adapta ao sistema. As mais conhecidas são as esteiras:

  • transportadoras curvas: sistema em curva para facilitar o transporte de materiais em diversos ambientes;

  • roletes livres: produzido em forma de roletes que giram continuamente por meio de um acionamento mecânico para encaminhar os produtos até a próxima etapa do processo;

  • motorizadas: esses equipamentos de transporte e movimentação de materiais garantem mais rapidez no deslocamento em médias distância ou entre os postos de trabalhos;

  • em manta: feita de materiais como o PVC, a esteira em manta é mais adequada par o transporte de grãos, farelos e produtos a granel variados como pedra e areia.

Qual é a importância de escolher bons equipamentos?

Depois de conhecer alguns dos principais equipamentos para transporte e movimentação de carga, ficará mais fácil fazer a identificação do método mais apropriado para a sua empresa.

Além de conhecer bem as ferramentas disponíveis no mercado, outros fatores também devem ser levados em conta para uma melhor tomada de decisão como:

  • tipo de embalagem que acompanha a mercadoria;

  • espaço disponível para a alocação do recurso;

  • layout do local;

  • modo de armazenagem: unitização, paletização ou conteinerização;

  • estrutura do armazém, entre outros detalhes.

Além disso, contar com o auxílio de empresas especializadas para assessorar nessa questão é uma ótima ideia. Eles já têm todo o know-how necessário para facilitar a sua aquisição de ferramentas fundamentais para o processo de movimentação de carga.

Uma escolha certa pode trazer inúmeros benefícios para empresa como:

  • redução de custos;

  • agilidade nos processos de armazenagem e transporte de materiais;

  • qualidade na realização das tarefas;

  • aumento da produtividade;

  • alavancagem na lucratividade do negócio;

  • reconhecimento no mercado por desenvolver atividades com excelência.

Com o objetivo de melhorar a performance de seu setor logístico, um gerente deve manter-se em constante atualização, tendo o controle sobre sua equipe de trabalho e prestando um serviço que atende às exigências de seus clientes.

Ao conhecer os principais equipamentos de carga e descarga e equipamentos de transporte e movimentação de carga, você está preparado para resolver problemas corriqueiros, agilizar os processos internos e garantir a confiabilidade nos diagnósticos. Neste artigo, você conheceu melhor sobre os tipos desses equipamentos e agora está mais íntimo do setor.

Gostou do nosso post sobre o assunto? Se ficou com alguma dúvida ou está em busca de soluções como esses equipamentos de transporte e movimentação de carga para sua empresa, entre em contato conosco. Teremos o maior em atendê-lo e apresentar o que for melhor para o seu negócio!

 

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Nossas unidades

Temos unidades em 4 Estados

RIO GRANDE DO SUL

Berto Círio, 158,
São Luis - Canoas/RS

(51) 3785-4944

SANTA CATARINA

Rodovia José Carlos Daux,
4150 Florianópolis/SC

(48) 4042-2779

PARANÁ

Av. Cândido de Abreu, 776
Curitiba/PR

(41) 4042-3009

SÃO PAULO

Rua Sgt Alcides Oliveira, 549
São Paulo/SP

(11) 3230-6774