• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

A autonomia da sua bateria tracionária está baixa ? Entenda como resolver

Como recuperar a autonomia atráves do processo de desulfatação ?

As baterias tracionárias precisam de atenção especial. Talvez você não saiba, mas elas podem chegar até 40% do custo da empilhadeira elétrica. Elas são o combustível mais em conta para os equipamentos de movimentação, porém requerem diversos cuidados.

Aqui vou tentar explicar através das 5 principais perguntas como funciona o processo de desulfatação das baterias para empilhadeiras elétricas.

1. O que é desulfatação da bateria?

É o processo de recuperação das placas da bateria, ele pode ser preventivo ou corretivo.

2. Como funciona a desulfatação?

Através de um equipamento especial, chamado DESULFATADOR, as placas recebem correntes elétricas baixas e programadas para cada nível de desgaste. Esse nível é identificado através de outro equipamento específico que é o DESCARREGADOR. O processo de desulfatação é acompanhado pelo técnico de manutenção de baterias, ele analisa a cada 6,12 ou 18 horas a situação da bateria através dos gráficos e das medições de densidade, corrente e capacidade. Esse acompanhamento é necessário para monitorar a quantidade de carga, tempo e temperatura da bateria pois ela jamais pode sofrer aquecimento.

3. Porque fazer a desulfatação?

Com o tempo de uso é normal as baterias perderem autonomia, pois o carregador identifica apenas a tensão e não a corrente das baterias. A corrente é gerada através da reação química do eletrólito com as placas negativas e positivas. Por não ler a corrente a bateria não sobre de fato a recarga total que deveria e com isso as placas sofrem o que chamamos de cristalização e isso é o que condena quase 80% das baterias. Esse processo que é a soma de equipamento especial e acompanhamento técnico, recupera as placas evitando que elas cristalizem no caso preventivo ou renovando as placas no caso do corretivo.

4. Quando fazer a desulfatação da bateria tracionária ?

Recomendo pós o primeiro ano de uso da bateria nova, ao menos uma vez por ano, após o terceiro ano recomenda-se duas vezes ao ano. Porém o acompanhamento do técnico que vai dizer ao certo qual o momento ideal.

5. O que o procedimento de equalização?

É o ajuste químico ou não, para que todos os elementos fiquem com densidades iguais.

Espero ter ajudado, afinal baterias para empilhadeiras elétricas é um assunto que recebo muitas perguntas. Caso tenha alguma dúvida, me coloco a disposição para ajudar.

Nossos
CLIENTES

Nossas unidades

Temos unidades em 4 Estados

RIO GRANDE DO SUL

Berto Círio, 158,
São Luis - Canoas/RS

(51) 3785-4944

SANTA CATARINA

Rodovia José Carlos Daux,
4150 Florianópolis/SC

(48) 4042-2779

PARANÁ

Av. Cândido de Abreu, 776
Curitiba/PR

(41) 4042-3009

SÃO PAULO

Rua Sgt Alcides Oliveira, 549
São Paulo/SP

(11) 3230-6774