• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

17 RAZÕES TÉCNICAS PARA VOCÊ EFETUAR MANUTENÇÃO PREVENTIVA NA SUA EMPILHADEIRA ELÉTRICA.

31 de julho de 2017
Empilhadeiras, Serviços

Caso NÃO tenha tempo, leia ao menos os itens 4, 13 e 16.

1)Lubrificação de todas as articulações, CASO essas articulações NÃO SEJAM lubrificadas, o desgaste será muito avançado e acarretará em troca de buchas e pinos antes da hora.

2)Lubrificação das colunas da torre, CASO essas colunas NÃO SEJAM LUBRIFICADAS, os rolamentos trabalharão a “SECO”, ocasionando desgaste prematuro nos PERFIS da torre e nos ROLAMENTOS. Para você ter uma ideia, cada rolamento desses custa R$ 750,00.

3)Lubrificação do rolamento de giro, esse rolamento é o que faz o GIRO da máquina, caso ele trabalhe SEM A LUBRIFICAÇÃO necessária você terá que substituir com menos de 3.000 horas, onde a durabilidade dele é de 10 MIL horas.

4)Troca do lubrificante da TRANSMISSÃO, a cada determinado número de horas é necessário substituir o ÓLEO que lubrifica as ENGRENAGENS da TRANSMISSÃO. Tem que substituir porque com o tempo o lubrificante perde a propriedade e acumulam-se resíduos de metal que desgastam da engrenagem.

5)Ajuste do freio magnético, com o uso o freio de emergência vai desgastando as molas de pressão, o que fazem o disco desgastar IRREGULARMENTE diminuindo o tempo de vida útil, esse ajuste é necessário para dobrarmos a durabilidade desse sistema que novo passa dos R$ 2.500,00.

6)TROCA DO LUBRIFICANTE DO SISTEMA HIDRAULICO, o óleo hidráulico com o tempo de uso perde propriedade, isso já motivo suficiente para troca. Além disso os resíduos do desgaste do sistema
ficam misturados ao lubrificante, NÃO SUBSTITUÍLO é diminuir em 40% a vida útil de componentes como bomba e cilindro hidráulico.

7)LUBRIFICAÇÃO DO DESLOCADOR LATERAL, o deslocador lateral desliza através de bases de baquelite/plástico, NÃO lubrificar os trilhos que se deslocam danificam com muita velocidade essas bases ocorrendo o desgaste do ferro com ferro, com o tempo terá que trocar o quadro inteiro, claro se fizer a prevenção termos uma LONGA vida útil
do deslocador lateral.

8)APERTO DAS CONEXÕES HIDRÁULICAS, já pensou, se no momento mais INTENSO da sua operação ocorre vazamento de óleo. E ao inspecionar você nota que eram apenas REAPERTOS nas conexões? Pois é, até isso ocorrer já contaminou o piso, desperdiçou óleo hidráulico e o CUSTO DA MÁQUINA PARADA, qual o valor de tudo
isso?

9)LIMPEZA DOS MOTORES, sujeira acumulada gera aquecimento para os motores, e aquecimento em excesso dos motores provoca danos na ISOLAÇÃO do induzido e da BOBINA DE CAMPO. Resumindo, o motor queima. Você gostaria de ter que INVESTIR em um motor novo? Prefere prevenir? Então vamos fazer manutenção preventiva.

10)LUBRIFICAÇÃO DO CARRO RETRÁTIL, mesmo princípio aplicado as colunas da torre podemos usar aqui. Os roletes correm em trilhos metálicos, se trabalhar sem lubrificação o rolamento que é mais RESISTÊNTE, danifica o trilho por onde avança o retrátil.

11)REAPERTO DOS PRISIONEIROS (PARAFUSOS) DA RODA DE TRAÇÃO, já vi muitas transmissões precisarem de REPAROS por FALTA de aperto nos prisioneiros da roda. O que ocorre é que trabalhando com FOLGA, a parte do cubo de roda e da transmissão começam a receber carga em EXCESSO e desproporcional, logo os alojamentos ficam DANIFICADOS e uma intervenção dessa NÃO é algo que você vai querer INVESTIR.

12)LUBRIFICAÇÃO DAS CORRENTES, as correntes precisam de atenção, elas fazem boa parte da FORÇA para elevar a carga. Sendo assim precisam estar em dia. FALTA de LUBRIFICAÇÃO E REGULAGEM, aumenta o atrito entre os ELOS e as ROLDANAS. Assim o DESGASTE avança como se não houvesse amanhã.

13)SUBSTITUIR FILTRO DO SISTEMA HIDRÁULICO, a maior parte dos resíduos que saem do desgaste natural do sistema FICAM no FILTRO. Porém em determinado momento ele SATURA e precisa ser substituído, caso contrário ele perde performance e o sistema começa a trabalhar com lubrificante CONTAMINADO. Isso provoca danos na BOMBA HIDRÁULICO e nas HASTE CROMADAS dos cilindros.

14)INSPEÇÃO DAS MANGUEIRAS, já pensou que podemos diminuir em 47% a probabilidade de uma mangueira arrebentar no meio da OPERAÇÃO. Através da manutenção PREVENTIVA efetuaremos a inspeção das mangueiras para ALINHARMOS a troca programada, evitando SURPRESAS.

15)DESGASTE DE RODAS E O NÃO REAPROVEITAMENTO DOS CUBOS, após determinado desgaste as rodas precisam ser SUBSTITUÍDAS e respeitando esse prazo você pode ECONOMIZAR trocando por uma roda recapada. Isso reduz em 43% o INVESTIMENTO em troca de rodas. NADA MAL, o que acha?

16)BATERIA TRACIONÁRIA, considerada o CÂNCER da empilhadeira elétrica. Você sabia que o custo da bateria pode chegar a 40% do valor total do equipamento? Mantê-las em dia, com os CABOS e CONECTORES em bom estado, melhora a troca de ENERGIA. Inspecionar os elementos e mantê-la livre das “BORRAS” aumentam muito a vida útil. Uma bateria tem que durar 1600 ciclos que dá quase 5 anos.

17)LIMPEZA, com o uso a BATERIA acumula um pó que fica na parte de baixo da empilhadeira, onde passam COMPONENTES IMPORTANTES, como mangueiras, rolamentos e sensores. Esse “PÓ BRANCO” possui ÁCIDO e precisa ser neutralizado, caso contrário a CORROSÃO danificará esses componentes.

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Entre em contato, tire suas dúvidas!