• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

Você conhece os tipos de empilhadeira mais usados? Veja mais

28 de novembro de 2017
Empilhadeiras

É indiscutível a importância de máquinas e recursos tecnológicos na hora de otimizar a rotina logística de uma empresa. No caso do varejo, o maquinário é essencial para dar mais agilidade, eficiência e volume na separação de mercadorias. Além disso, é um recurso estratégico, que reduz a necessidade de mão de obra braçal para atividades que envolvem mais força do que conhecimento.

Porém, ainda é bem comum haver dúvidas sobre esses equipamentos. Há, por exemplo, diversos tipos de empilhadeira, cada um com uma aplicabilidade diferente. Por isso, conhecer um pouco mais a fundo essa máquina é essencial para que o gerente logístico possa garantir a sua correta utilização e manutenção e também orientar melhor os líderes na hora de alugar ou fazer novas aquisições.

Por isso, pensando em ajudar, no post de hoje, mostraremos a você os tipos de empilhadeira mais comuns no mercado, bem como as principais informações sobre o funcionamento, aplicação, especificações técnicas e muito mais. Continue lendo e confira!

Empilhadeiras contrabalançadas

Esse certamente é o modelo mais comum de empilhadeira. Nesse modelo, o trabalho de levantamento de carga se dá a partir da movimentação de um contrapeso, assim o sistema de elevação não precisa fornecer toda a força necessária para erguer o peso.

São veículos bastante utilizados em armazéns e grandes depósitos. Existem também diversos modelos de empilhadeiras contrabalançadas elétricas que podem ser utilizadas em áreas externas, dando suporte no deslocamento de mercadorias, carregamento e descarregamento de veículos, por exemplo.

As grandes vantagens das empilhadeiras contrabalançadas são, principalmente:

  • baixo custo de operação: como é bastante comum que elas sejam elétricas, se torna menos oneroso para empresa mantê-las em funcionamento, pois o custo de recarga da bateria é menor — quando comparado à recarga de um botijão P20, por exemplo —, e não há a necessidade de gastos constante com lubrificantes, típicos dos motores à combustão;

  • baixa emissão de ruído e poluentes (quando elétricas): o que é uma excelente característica para o conforto do operador e de pessoas que trabalham próximo, especialmente em ambientes fechados, como galpões e armazéns;

  • versatilidade: a empilhadeira contrabalançada pode ser utilizada em diferentes situações, desde na manipulação de mercadorias em alturas médias — pois, em geral, possuem torres de elevação em torno de 4,80 metros, podendo chegar a 6 metros em modelos específicos —, ou deslocamentos em solo, dada a sua excelente manobrabilidade e alta capacidade de carga que vai de 1 a 7 ton., sendo mais comum a utilização de modelos com capacidade entre 1,8 a 2,5 ton.

Vale destacar, ainda, que empilhadeiras contrabalançadas operam comumente com as seguintes fontes de energia:

Elétrica

Como o próprio nome já sugere, esse tipo de empilhadeira utiliza como fonte de propulsão a energia elétrica, que é fornecida por um conjunto de baterias.

​A combustão

Existem dois tipos de empilhadeiras a combustão. Vejamos:

A gás

Esse modelo usa como propulsor um gás liquefeito (GLP). A sua principal vantagem reside no fato de possuir uma capacidade de carga mais elevada, quando comparado às empilhadeiras elétricas e manuais. Outra vantagem é que o modelo GLP pode ser adquirido sem muitos recursos eletrônicos, o que facilita a manutenção principalmente em locais afastados de grandes centros, diferente do equipamento elétrico que requer mão de obra mais especializada.

Por outro lado, apresenta desvantagens como:

  • ser emissor de fumaça e poluentes, já que funciona por combustão, o que o torna pouco recomendado para locais pouco ventilados;
  • maiores custos com combustível;
  • manutenção mais onerosa.

A diesel

O funcionamento da empilhadeira a diesel é bem semelhante ao da empilhadeira a gás, mas com a diferença de utilizar um combustível mais acessível. Adicionalmente, o modelo movido a diesel tem uma capacidade operacional maior. Porém também possui as desvantagens de emitir ainda mais poluentes, representar um custo maior de manutenção e aquisição e necessitar de mais espaço para operar.

Empilhadeiras retráteis

As empilhadeiras retráteis são equipamentos que utilizam como fonte de energia para tração e elevação a eletricidade. Ela é ideal para grandes armazéns e centros de distribuição, pois apesar de não possuírem a maior capacidade de carga, conseguem fazer elevações de até 12 metros de altura.

A elevação da torre é feita por meio de acionamento eletrônico, que torna o processo bastante simples. Todo o comando da máquina é feito por pedais e pelo painel — que informa todos os dados necessários, como carga da bateria, altura de elevação, direção da roda de tração e até imagens geradas por câmeras posicionadas nos garfos. Desse modo, dispensa-se qualquer esforço do operador.

As vantagens desse modelo são:

  • baixo custo de manutenção e operação;
  • suprimento de energia versátil, que permite o funcionamento em tempo integral da máquina, a partir da simples substituição por uma bateria carregada;
  • facilidade de deslocamento em corredores estreitos, já que suas dimensões são bem reduzidas quando comparadas a outros tipos de empilhadeiras.

Empilhadeiras patoladas

Com um formato mais compacto, que lhe oferece boa performance aliada a uma grande facilidade de movimentação em corredores, as empilhadeiras patoladas são úteis a variadas necessidades de uma empresa.

Nesse tipo de empilhadeira, o operador tanto pode ir à bordo — com a instalação de uma plataforma — como pode conduzir a pé. Como se trata de um modelo patolado, ela opera exclusivamente com pallets abertos, sendo um modelo mais recomendado para utilização em almoxarifados, pequenos armazéns e para carga e descarga de veículos.

Outro ponto que vale destacar é que a sua capacidade de elevação é menor que em outros modelos — a exemplo das retráteis —, atingindo uma altura máxima de 5,4 metros.

O processo de elevação da empilhadeira patolada é feito por acionamento elétrico, porém o comando elétrico serve para bombear o óleo hidráulico e movimentar o pistão de elevação.

Como vantagens desse tipo de empilhadeira podemos citar:

  • menor custo de aquisição, já que são modelos mais simplificados;
  • boa manobrabilidade em espaços reduzidos;
  • autonomia considerável;
  • fácil operação.

Como definir o modelo ideal

Encontrar o modelo de empilhadeira ideal depende basicamente da necessidade da sua empresa. Descobrimos acima que cada empilhadeira tem características específicas e são mais úteis em certas atividades.

Na hora de definir qual modelo comprar, é importante se atentar aos seguintes pontos:

Investimento

Avalie bem o orçamento da empresa e adquira a empilhadeira compatível com ele. Empilhadeiras manuais, por exemplo, além de muito eficientes, representam custos mais baixos tanto de aquisição, quanto de manutenção.

Tipo de carga

É essencial escolher aquela empilhadeira que se adapta melhor à necessidade da empresa. Por exemplo, se há uma demanda por cargas maiores e um fluxo muito alto de deslocamentos, a empilhadeira contrabalançada pode ser a melhor alternativa, pois alia autonomia e performance em seu funcionamento;

Espaço

O espaço da empresa também deve ser considerado na hora da compra da empilhadeira, já que existem modelos que podem erguer cargas a mais de cinco metros de altura. Se essa é a necessidade da sua empresa, passe a considerar mais os modelos retráteis.

Agora que você conhece os principais tipos de empilhadeira, avalie as características apresentadas nesse post e alinhe-as com as demandas logísticas do seu negócio. Assim você certamente fará o investimento mais correto.

Gostou do post? Quer saber mais sobre equipamentos logísticos e outros temas relacionados? Assine a nossa newsletter e receba os melhores conteúdos no seu e-mail!

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Entre em contato, tire suas dúvidas!