• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

Como reduzir custo de movimentação e armazenagem?

24 de agosto de 2017
Empilhadeiras

Diminuir gastos sem que ocorra perda de produtividade no trabalho da empresa é com certeza um dos grandes desafios de qualquer gestor. É necessário sempre buscar soluções sólidas que alinhem o baixo custo com um serviço de qualidade. Na logística não é diferente. Os gestores precisam continuamente desenvolver estratégias para reduzir custo de movimentação e armazenagem.

Manusear corretamente o produto é um dos pontos-chave para diminuir custos dentro do armazém ou galpão de uma empresa. Evitar ou baixar consideravelmente a taxa de quebras e avarias sem dúvida alguma ajuda na redução de custo. Mas, existem outras dicas para diminuir os gastos com distribuição e armazenagem.

Neste artigo vamos mostrar como a movimentação e armazenagem podem gerar altos custos para a empresa e dicas práticas para reduzir custo, mantendo ou elevando o nível de serviço. Confira!

Como a armazenagem pode gerar custos para a empresa

A armazenagem é a atividade dentro da empresa responsável por guardar as mercadorias de forma ordenada e segura. Seu objetivo maior é manter os produtos bem-acondicionados, facilitando o fluxo e ajudando outros setores como comercial e operacional.

Um dos maiores desafios dos gestores de armazenagem, é realizar o manuseio das mercadorias sem gerar quebras e avarias, diminuindo assim os prejuízos.

Apesar de se manter escondido aos olhos do grande público, o funcionamento da armazenagem requer um grande investimento por parte da empresa. É neste setor que ficam as grandes máquinas de manuseio, que consequentemente, precisam de profissionais qualificados, muitas vezes com cursos específicos para controlarem os equipamentos.

O alto investimento pode, no entanto, trazer bons retornos se algumas práticas forem adotadas para reduzir custos nos setores de armazenagem e movimentação. Veja abaixo algumas dicas para reduzir custos de movimentação e armazenagem:

Reduza o estoque

Mesmo que inicialmente pareça soar estranho, reduzir o estoque de armazenagem pode diminuir os gastos da empresa. Isso porque, estocar o produto em demasia aumenta consideravelmente o risco de quebras e avarias nas mercadorias – o que impacta diretamente nos gastos financeiros da empresa.

Outro fator a considerar é o risco do produto se tornar obsoleto. Imagine por exemplo que você possui um alto estoque de um medicamento, mas, por uma alteração na legislação este item não pode mais ser comercializado. Além do prejuízo da perda do produto, ainda terá um custo considerável no descarte, com movimentação, frete e incineração.

Se você atua com um operador logístico, possivelmente tem um custo por posição palete. Logo, quanto menor o número, menor o custo.

Logicamente, uma redução de estoque não pode acontecer, ou funcionar, apenas partindo do setor de armazenagem. A operação para ser efetiva terá que ser alinhada com os setores de produção, compra e venda culminando numa estratégia de giro e reposição de produtos e numa bem-sucedida integração interna.

Elabore um planejamento eficiente

Um planejamento eficiente é aquele que consegue aproveitar todos os recursos disponíveis na empresa e ter sempre um plano B para contornar adversidades que surgem no cotidiano.

O planejamento eficiente deve levar em conta a área disponível, turno das operações e fluxo de movimentações. Esses fatores devem ser combinados de forma a gerar segurança, minimizar a quantidade de movimentos, reduzir o tempo dos processos e tornar o fluxo contínuo, aumentando a produtividade.

Uma ação simples que pode ser adotada nesse quesito é utilizar a curva ABC para organizar o estoque. Dessa forma é possível agrupar os itens de alto giro próximos das áreas de expedição, reduzindo o tempo de separação.

Em outras palavras, a elaboração de um planejamento correto melhora o nível do serviço apresentado, diminui os gastos do setor e torna a operação muito mais rentável.

Faça manutenção preventiva

Não deixe para fazer a manutenção dos equipamentos somente quando apresentarem falhas ou pararem de funcionar de vez, pratique a manutenção preventiva e evite um gasto dobrado.

Quando você espera o equipamento deixar de funcionar para verificar as peças, provavelmente terá um gasto maior com o conserto. Além disso, corre o risco de ter este mesmo equipamento parado por tempo indeterminado na espera da peça. Isso pode acarretar em atrasos no trabalho, pessoas paradas, e em alguns casos, o custo do aluguel de máquinas temporárias.

Analise as condições das empilhadeiras, transportes contínuos e demais equipamentos que fazem o trabalho pesado periodicamente. Para facilitar, você pode fazer a triagem por uso: quanto maior a utilização do equipamento, mais cedo receberá a manutenção preventiva. Também é necessário prestar atenção nas máquinas utilizadas fora do horário normal.

Adote projetos simples

Adotar medidas simples na rotina de trabalho pode melhorar a produtividade e causar um impacto positivo no financeiro da empresa. Fazer anotações ou documentar processos realizados no dia em cartilhas é uma maneira simples de manter o controle e auxiliar na estocagem correta das mercadorias.

Outra medida simples que pode ser adotada, é realizar treinamentos para os colaboradores para capacitá-los melhor na movimentação dos produtos; conhecer detalhes e cuidados que devem ter com mercadorias e equipamentos específicos.

Uma boa dica nesse sentido é fazer parceria com os seus fornecedores. Porque não solicitar a empresa de filmes que faça um treinamento de como tirar melhor proveito, visto que eles testam continuamente o produto e sabem como ter o melhor rendimento? Ou talvez a fornecedora de empilhadeira forneça treinamento com orientações de como identificar possíveis problemas ou boas práticas de uso?

Para finalizar, a utilização de rádios para comunicação rápida é uma ótima medida simples que pode evitar retrabalhos ou deixar de fazer alguma atividade por ter dúvidas. Com uma comunicação constante, os colaboradores terão sempre contato direto com os líderes e poderão sanar qualquer questionamento que tenham em algum momento da rotina de trabalho.

Controle o uso dos materiais

Não é apenas possível reduzir o custo fazendo manutenção preventiva nos equipamentos de grande porte, fazer uso adequado do material utilizado diariamente também é uma prática que ajuda no controle de gastos.

Utilizar papéis, filmes, fitas colantes sem controle é uma prática muito comum nos setores de armazenagem e distribuição em muitas empresas. Crie padrões para evitar o desperdício e controle a entrega de materiais. No caso citado do filme, determine a quantidade de voltas ideal, por exemplo.

Quando se trata de algo que não exista um padrão, faça uma simulação da atividade de forma consciente e segura e crie um POP (Procedimento Operacional Padrão). Além de reduzir custos financeiros, reduzirá os retrabalhos e tornará as operações mais ágeis pela força do hábito. A utilização correta pode diminuir até duas vezes o custo da empresa com pequenos materiais.

Reduzir custo de movimentação e armazenagem é um grande desafio. Mas que pode ser vencido ao reduzir de forma equilibrada o estoque, efetuar um bom planejamento, fazer manutenção preventiva nas máquinas e equipamentos, adotar projetos simples e controlar o uso de materiais. Aplique essas dicas, que além de reduzir custos você vai aumentar a sua produtividade, melhorar os seus processos e aumentar os seus lucros.

Gostou do artigo? Quer saber mais como reduzir custos em movimentação e armazenagem? Assine a nosso newsletter para receber mais dicas sobre o assunto.

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Entre em contato, tire suas dúvidas!