• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

Empilhadeira elétrica patolada: O que é e como ela funciona?

8 de julho de 2019
Gestão de Frotas

Diante da necessidade das empresas em compor armazéns cada vez mais organizados e estabelecer uma dinâmica ágil e precisa de deslocamentos internos, as empilhadeiras exercem um papel determinante na qualificação operacional nesse tipo de ambiente.

Contudo, devido à variedade de equipamentos existentes no mercado, nem sempre é tão simples escolher aquele que mais se adéqua às necessidades do negócio.

Nesse contexto, conhecer mais a fundo os diferentes modelos é, sem dúvida, um ponto importante para a escolha da máquina ideal. Para ajudar você nesse aspecto, preparamos este artigo para esclarecer as principais características da empilhadeira elétrica patolada, um modelo versátil, robusto e que tem uma excelente aplicação, como veremos a seguir.

Continue a leitura e conheça melhor os diferenciais dessa empilhadeira!

O que é uma empilhadeira elétrica patolada?

empilhadeira elétrica patolada é um equipamento de elevação de cargas que tem como principal característica o tamanho reduzido e uma operação bastante flexível. Nesse modelo o operador pode dar os comandos externamente, no chão, ou pode estar embarcado no aparelho, por meio de uma pequena plataforma instalada.

Por se tratar de um equipamento compacto, ele tem uma aplicação bastante comum em ambientes de armazenagem menores, cujos corredores não comportam a circulação de grandes empilhadeiras e onde não há a necessidade do romaneio de cargas mais pesadas.

Na prática, a empilhadeira elétrica patolada consegue ser operada muito bem em armazéns com elevação de até 5,4 metros. Além disso, o equipamento suporta uma capacidade de carga de até 1600 kg.

Quais os seus diferenciais?

O modelo de equipamento em questão, como dito, é extremamente versátil, apresentando uma série de diferenciais no seu uso. Vejamos alguns deles!

Tamanho compacto

Uma das grandes vantagens desse modelo está nas suas dimensões reduzidas. Essa característica garante uma circulação muito mais fluida e eficiente em pequenos armazéns, já que ela trabalha em um corredor operacional bem curto, que é de apenas 2,3 metros.

Baixo custo de aquisição e manutenção

A empilhadeira elétrica patolada tem um custo de aquisição e manutenção mais baixo, sobretudo quando comparado com modelos maiores e de grande capacidade de carga e elevação, como é o caso das versões  contrabalançadas.

A depender da necessidade do local, o equipamento atende muito bem em deslocamentos de cargas de até 1600 kg, evitando a utilização de dispositivos maiores e que apresentam um custo operacional mais elevado. Assim, a empresa consegue aplicar o aparelho ideal para cada tipo de demanda, priorizando os custos.

Atualmente, esse modelo de empilhadeira é o que oferece a melhor relação custo-benefício em razão da sua versatilidade.

Como funciona?

O funcionamento de uma empilhadeira elétrica patolada é bastante simples. Para manusear esse aparelho, o operador pode ir à bordo — por meio de uma plataforma própria — ou pode conduzir de pé.

A coleta, deslocamento e posicionamento dos paletes é feito a partir de garfos, os quais precisam ser posicionados adequadamente sob os paletes — da mesma forma como ocorre com outros modelos de empilhadeira. Além disso, existem as patolas, que funcionam como pés de apoio para o equipamento, aumentando a base de contato com o solo e a sua sustentação.

Posicionados os garfos de elevação sob o palete, é feita a carga é erguida ao longo de um mastro rígido — acionado por ação da força hidráulica fornecida por bombas elétricas — que pode alcançar até 5,4 metros.

Outro ponto importante acerca do funcionamento das empilhadeiras elétricas patoladas é que elas obtêm sua força motriz a partir de baterias acopladas ao equipamento — são as chamadas baterias tracionárias. Essas baterias podem ser recarregadas e oferecem uma excelente autonomia de uso, a depender da sua capacidade.

O funcionamento elétrico da empilhadeira, inclusive, é uma das grandes vantagens do modelo patolado, visto que dispensa o uso de combustíveis a base de queima e elimina a emissão de gases poluentes, além de apresentar um custo operacional muito menor. Assim, enquanto um cilindro de GLP chega a custar R$ 850,00 para funcionar por 8 horas, uma carga completa da bateria não ultrapassa os R$ 15,00.

É ideal para que tipo de uso?

Embora seja um aparelho com uma aplicação bem diversificada, a empilhadeira elétrica patolada é utilizada principalmente para atender a necessidade de movimentação de carga e para carga e descarga dentro de armazéns, depósitos, fábricas, almoxarifados e centros de distribuição.

Conforme destacado, o equipamento é pensado para atender no transporte de cargas de no máximo 1600 kg, na qual se trabalha com o armazenamento verticalizado, cuja altura máxima não exceda 5,4 metros.

Há também uma aplicação recorrente no armazenamento de mercadorias em porta paletes drive-in, por ser um equipamento estreito, e algumas operações em layout de porta palete para drive-in.

Ela é ideal para trabalhar dentro de câmaras frias pela questão do pé direito. É um equipamento não tão alto e, em algumas situações de frigorífico,ele já vem equipado com um kit de frigorificação e operações de movimentação de carga em situações de corredores estreitos.

Como funciona sua manutenção?

A manutenção de uma empilhadeira elétrica patolada é outra vantagem estratégica do modelo. Em razão da sua operação simplificada, não existem complexos sistemas e componentes no equipamento, o que não só facilita a manutenção como também reduz os seus custos.

Contudo, ainda assim é preciso estar atento às condições da máquina, revisando periodicamente itens como a bateria, suas partes mecânicas — sujeitas a desgaste em virtude de uso contínuo — e da sua própria estrutura, avaliando se não existem avarias.

De modo geral, esse tipo de equipamento não requer grandes intervenções. A exemplo, a empilhadeira elétrica só necessita de lubrificantes para o sistema hidráulico. Por outro lado, os modelos à combustão, além do sistema hidráulico, demandam lubrificação no motor, na transmissão e no diferencial — o que exige a substituição dos fluidos a cada 250 horas de operação e manutenções periódicas entre 500 a 1.000 horas de trabalho.

Os freios da empilhadeira elétrica operam a partir de um sistema regenerativo, o qual aproveita a própria parada do motor para a frenagem do equipamento. Essa característica minimiza do desgaste das peças e a necessidade de manutenções constantes.

Por fim, como foi possível perceber, a empilhadeira elétrica patolada atende eficientemente aos mais diferentes negócios e nas mais variadas situações. O baixo custo de aquisição e manutenção do aparelho somada à sua robustez e durabilidade, fazem dessa uma alternativa bastante estratégica para compor a frota de empresas.

Nesse ponto, a Movimak, empresa especializada em equipamentos para movimentação de materiais e cargas, oferece uma linha completa de empilhadeiras e paleteiras, atendendo com precisão a qualquer demanda do seu negócio.

Então, gostou deste artigo? Ficou interessado em aproveitar as vantagens e diferenciais da empilhadeira elétrica patolada? Conheça a linha de equipamentos da Movimak!

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Nossas unidades

Temos unidades em 4 Estados

RIO GRANDE DO SUL

Berto Círio, 158,
São Luis - Canoas/RS

(51) 3785-4944

SANTA CATARINA

Rodovia José Carlos Daux,
4150 Florianópolis/SC

(48) 4042-2779

PARANÁ

Av. Cândido de Abreu, 776
Curitiba/PR

(41) 4042-3009

SÃO PAULO

Rua Sgt Alcides Oliveira, 549
São Paulo/SP

(11) 3230-6774