• RIO GRANDE DO SUL
    (51) 3785-4944
  • SANTA CATARINA
    (48) 4042-2779
  • PARANÁ
    (41) 4042-3009
  • SÃO PAULO
    (11) 3042-3949
  • (51) 98189-0833
BLOG

ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TODO BRASIL.
CONDIÇÕES ESPECIAIS NO TELE-VENDAS

Métodos de avaliação do estoque: tudo o que você precisa saber!

31 de janeiro de 2018
Gestão de Frotas

Você sabe gerir o estoque das suas mercadorias com eficiência? Conhece os principais métodos de avaliação do estoque? Sabe como calcular os custos para o seu cliente de acordo com o lote adquirido? 

Realizar uma boa gestão de estoque é essencial para garantir melhor lucratividade e evitar perdas na sua empresa, já que o preço dos lotes adquiridos interfere no valor final do produto para o cliente.

Além disso, uma gestão adequada de estoque permite que você otimize a utilização do espaço físico na sua organização com materiais acumulados. Sendo assim, continue a leitura e entenda o que é um estoque e quais as vantagens de um gerenciamento eficaz para a sua empresa!

O que é um estoque?

Todos os materiais armazenados pela sua empresa para serem utilizados futuramente são considerados como estoque. Ele pode ser composto por matérias-primas, mercadorias para revenda, produtos finalizados ou materiais e ferramentas auxiliares.

A função de um estoque é suprir a demanda da sua organização por determinados produtos, portanto, um controle adequado da entrada e saída dessas mercadorias é essencial para evitar perdas e ganhar em eficiência. 

A seguir, veja o que significa realizar uma boa gestão de estoque e todas as vantagens que a prática pode trazer para a sua empresa.

Por que realizar a gestão do estoque?

Realizar uma gestão de estoque significa ter consciência do patrimônio da sua organização e disponibilizar informações sobre os materiais que entram e saem da empresa. Dessa forma, você consegue tomar decisões de compra mais assertivas, evitar perdas e desvios e identificar necessidades de reposição com antecedência.

Além disso, uma boa gestão de estoque permite que você realize um fluxo de caixa mais preciso e calcule seus lucros com mais eficácia.

Isso porque você pode ter no seu estoque vários lotes de um mesmo produto, adquiridos em datas diferentes e a preços distintos. Assim, o gerenciamento correto dessas informações permite que você calcule o preço de venda das mercadorias de maneira eficaz, evitando prejuízos e aumentando a sua lucratividade.

Quais são os métodos de avaliação do estoque?

Uma vez que o custo de aquisição dos materiais influencia o valor de venda dos seus produtos, é essencial contar com algum método de avaliação de estoque — processo que interfere diretamente na sua lucratividade total. Abaixo, listamos os principais métodos utilizados pelas empresas na atualidade:

Custo médio

Essa metodologia consiste no cálculo do custo de cada mercadoria com base no custo médio de compra.

Para calcular o custo de determinado tipo de produto — pacotes de arroz, por exemplo —, você deve somar o valor gasto com cada um dos lotes adquiridos e dividi-lo pela quantidade desse item no seu estoque.

Imagine que você possua dez pacotes de arroz de 1 kg no seu estoque. Três deles foram adquiridos por R$ 1,60 e os outros sete, por R$ 1,70. Dessa maneira, o custo total dos dez pacotes de arroz é de R$ 16,70, com o custo médio de R$ 1,67.

Além de simples de ser aplicado, esse método oferece uma ideia segura da sua rentabilidade. No entanto, não é indicado para estoques nos quais o fluxo de mercadorias é muito alto. Além disso, você deve refazer os cálculos sempre que adquirir um novo lote de qualquer item. 

Preço específico

Esse método, assim como o do custo médio, é de fácil utilização. Contudo, só pode ser usado por empresas que vendem produtos de grande porte, como máquinas, automóveis ou imóveis.

Isso porque apenas esses produtos permitem que você calcule o preço de custo específico de cada unidade, obtendo o valor total do estoque como a soma do preço de cada um dos itens.

PEPS

O método do Primeiro que Entra, Primeiro que Sai (PEPS) consiste em obedecer à ordem cronológica de entrada dos produtos para realizar o cálculo de custos — ou seja, você deve utilizar primeiro as mercadorias mais antigas e, depois, as adquiridas mais recentemente.

Se você optar por seguir essa metodologia, deve utilizar o preço de custo do lote mais antigo para calcular o valor de venda do seu produto. Somente quando ele terminar é que você deve recalcular o preço de venda segundo o próximo lote, e assim sucessivamente.

No caso dos pacotes de arroz, você deve utilizar o preço de custo de R$ 1,60 para calcular o preço de venda dos primeiros três pacotes. Com o fim dessa mercadoria, você pode passar a utilizar o preço de R$ 1,70 para calcular o valor de venda dos últimos sete pacotes.

Dessa forma, o método se mostra eficaz para estoques de produtos que possuem data de validade, uma vez que permite uma circulação contínua e ordenada de mercadorias. Entretanto, é necessário ter muita organização e disciplina para utilizar o PEPS de maneira correta.  

UEPS

Esse método é conhecido como Último que Entra, Primeiro que Sai (UEPS). Ele é bem parecido com o método PEPS, porém, o valor de venda aqui é calculado segundo o valor do lote mais caro.

Isso significa que no exemplo dos sacos de arroz, o preço de venda dos sete primeiros pacotes vendidos deve ser calculado segundo o preço do último lote (R$ 1,70).

Há uma supervalorização do preço de venda da mercadoria no método, no entanto, ele possibilita um ajuste mais rápido e eficiente dos valores cobrados para o consumidor, além de facilitar significativamente as previsões de lucratividade.

Por fim, o UEPS não é indicado para estoques com mercadorias que possuem prazo de validade, uma vez que propõe que sempre se utilize a mercadoria adquirida mais recentemente.

Agora que você tem maior conhecimento sobre quais são os métodos de avaliação do estoque, certamente é capaz de determinar a melhor forma de fazer gestão de estoque na sua empresa. Assim, é possível ter uma noção real do seu patrimônio, calcular com eficácia o preço de venda e a sua lucratividade e suprir as demandas de cada departamento. 

Para saber mais sobre como melhorar a gestão de estoque e os processos de logística da sua empresa, não deixe de assinar agora mesmo a nossa newsletter!

Compartilhe:

Nossos
CLIENTES

Entre em contato, tire suas dúvidas!